Aba

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Como é a preparação de uma lâmina histológica?


A histologia é a mistura de duas grandes áreas dentro da biologia, sendo a anatomia e a biologia celular, e consiste em estudar os tecidos animais e vegetais, entendendo qual a composição e como se organizam para formação dos órgãos. O estudo de histologia é feito através de lâminas onde o tecido é fixado, e então pode ser observado por meio de microscópios de luz.

Figura 1. Análise sendo realizada em Microscopia de Luz. (Fonte: https://br.freepik.com/fotos-gratis/examinando-a-amostra-com-microscopio_5634023.htm#page=1&query=Microsc%C3%B3pio&position=9).

Para que a análise seja feita no microscópio, é necessário que o tecido passe por várias procedimentos para que o tecido possa ser enxergado de forma microscópica e detalha.


Figura 2. Imagem microscópica de uma planta, mostrando os vasos condutores xilema e floema. (Fonte: https://br.freepik.com/fotos-premium/fotografia-microscopica-nucleo-de-uma-haste-de-xilofita-dicotiledonea-secao-transversal_2736292.htm#page=1&query=histologia&position=29).

O primeiro passo após o tecido ser selecionado, é chamado de fixação. Nesse processo o tecido é preservado, impedindo que as estruturas que o compõem sejam degradadas. A fixação pode ser feita de diversas formas, seja através de utilização de produtos químicos (álcool, formol, soluções combinadas, etc.) ou por meios físicos (resfriamento). Após o material ser fixado, segue para a desidratação, por meio de álcool ou acetona, fazendo com que o tecido perca toda a água, assim não há chances de proliferação de fungos ao longo do tempo. Logo em seguida, o tecido é clareado por meio de uma substância química, fazendo com que o tecido fique com mais detalhes. Depois de clareado, o tecido precisa passar por um emblocamento chamado de inclusão. A inclusão é a imersão de um tecido em uma substância parecida a parafina de vela, que deixa o material mais rígido podendo seguir para o próximo passo, a microtomia. A microtomia é o corte fino do tecido que foi emblocado. Só assim o tecido ficará fino e visível ao microscópio. Quando o tecido é cortado, ele precisa seguir para um banho maria, onde em seguida será “pescado” por lâminas de vidro.


Figura 3. Micrótomo seccionando material emblocado em polímero plástico denominado Paraplast. Após seccionado, os cortes serão levados a banho maria, colocado em lâminas histológicas de vidro e devidamente corados em suas respectivas colorações. (Fonte: https://www.leicabiosystems.com/pt/equipamento-de-histologia/microtomos/histocore-biocut/).

E por fim, o último passo é a coloração. A coloração é feita de acordo com o o interesse da análise. Existem diversos tipos de colorações para ver detalhes diferentes em diferentes tecidos. Uma das colorações mais comuns de serem feitas é a Hematoxilina-Eosina, onde a cor roxa (hematoxilina) marca o núcleo das células e a cor rosa (eosina) marca o citoplasma das células.

Figura 4. Imagem histológica de um apêndice vermiforme humano, evidenciando o tecido epitelial, conjuntivo e muscular. Em roxo, está corado o núcleo das células, e em rosa está corado os componentes citoplasmáticos restantes das células. (Fonte: https://br.freepik.com/fotos-premium/fotografia-de-microscopia-intestinal-grosso-secao-transversal_2731358.htm#page=1&query=histology&position=47).

O estudo histológico é de grande importância para a ciência permitindo observações de estruturas microscópicas dos tecidos, ou seja, as células. É utilizada dentro da Biologia, Biomedicina, Medicina, e demais áreas, permitindo identificar células cancerosas, componentes celulares e teciduais, e outros tipos de patologias, seja animal quanto vegetal.

Sobre o Autor: Diego Dias dos Santos é graduando de licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista, Campus de Bauru. Atualmente realiza atividade de Iniciação Científica no Laboratório de Morfologia de Organismos Aquáticos do Departamento de Ciências Biológicas. Também é professor de Biologia do Cursinho Gratuito Primeiro de Maio da Unesp, Campus de Bauru.

-->
Compartilhar:
Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seja um colaborador!

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.