Aba

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Todas as crianças são o Zezé - entenda!


Não há dúvidas de que o Zezé simplesmente roubou a cena em cada momento em que aparece em “Os Incríveis 2” e é fofo até mesmo em cenas de luta (talvez o guaxinim não compartilhe da minha opinião, mas esse é um caso à parte). Porém, não é por conta disso que as crianças do mundo real são parecidas com o Zezé.


Nesse filme, descobrimos os – muitos – poderes do Zezé. O danado tem visão a laser, voo, se transforma em um pequeno demônio, atravessa paredes... como é possível um espécime de herói ter tantas habilidades? Esse pequeno monstrinho, assim como qualquer criança, possui uma alta neuroplasticidade.


A palavra “plástico” deriva do grego πλαστóσ (plastos), que significa “moldado”. Assim, a neuroplasticidade é a capacidade que as células do sistema nervoso, os neurônios, têm de se modular a partir das adversidades do ambiente. Isso é feito através do estabelecimento de novas sinapses, nome que se dá às comunicações entre neurônios. Quanto maior o número de sinapses, maior capacidade de comunicação entre eles e, consequentemente, um maior número de possibilidades de processamento de informações.


A plasticidade do Sistema Nervoso Central tem três estágios: “desenvolvimento”, “aprendizagem” e “após lesão neural”. O desenvolvimento consiste na formação do cérebro, que ocorre durante a gestação. Nessa etapa, surgem os primeiros neurônios, que estabelecem as primeiras sinapses. Após a formação dos órgãos, como o cérebro, eles começam a amadurecer. Depois dessa etapa, começa a aprendizagem. Quando aprendemos novas coisas, estabelecemos novas sinapses e modificamos nosso comportamento de acordo com o que foi aprendido. E, afinal, o que isso tem a ver com o Zezé?
 Toda criança está terminando a sua maturação e iniciando a aprendizagem. Isso significa que elas possuem uma capacidade incrível de estabelecer novas sinapses e aprender novas coisas... ou desenvolver novos poderes!


De acordo com a necessidade que aparece, o Zezé demonstra uma nova habilidade. Um pequeno ladrão invade a sua casa e... ele atravessa o vidro e vai tirar satisfação! O guaxinim o ataca e... ele se “emborracha” e não sofre nenhum dano! O Zezé, como qualquer criança, aprende rápido a responder aos estímulos. É por isso que os pequenos são excelentes em desenvolver novas habilidades, como a tocar instrumentos musicais e aprender novas línguas, por exemplo. Adultos também têm neuroplasticidade, mas em um nível inferior ao dos pequenos. Essa etapa inicial da vida é tão importante que a má nutrição em crianças influencia em suas neuroplasticidades para o resto de suas vidas! Todos nós já fomos um pouquinho como o Zezé quando pequenos, não?

E aí, quer saber um pouquinho mais sobre neuroplasticidade?! Confira os links a seguir:


Por: Felipe Pereira
pereira.felipe131@gmail.com

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seja um colaborador!

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.