Aba

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Cientistas identificam o mais antigo animal conhecido que já existiu na Terra

Em um artigo publicado na revista Science, cientistas apresentam evidências de que fósseis de organismos macroscópicos conhecidos como Dickinsonia e que datam de 541-571 milhões de anos atrás são dos primeiros animais.

Fóssil de Dickinsonia. (Fonte: http://science.sciencemag.org/content/361/6408/1246)

Dickinsonia foi uma criatura que atingia até 1,4 metros e que viveu antes do Cambriano, período da explosão da diversidade animal no planeta. Até a divulgação do estudo, a discussão sobre a qual grupo de eucariotos o Dickinsonia pertencia era uma da mais quentes no campo da paleontologia. Os cientistas especulavam se essa criatura se tratava de planta, fungo, protozoário ou animal.

No recente estudo, os pesquisadores conseguiram obter fósseis de Dickinsonia com a composição de lipídeos bastante preservada e identificaram o tipo desses lipídeos. Só o fato de terem obtido essas moléculas de um material tão antigo torna este estudo importantíssimo. Porém, o que é mais relevante nesta investigação e o que traz a evidência para a natureza animal de Dickinsonia é a presença de colesterol nos fósseis, um tipo de lipídeo produzido somente por animais.

Embora esse estudo tenha resolvido a questão sobre a natureza de Dickinsonia para alguns cientistas, outros pesquisadores são céticos às conclusões do estudo. Há quem diga que o Dickinsonia é um animal complexo e que deve ter acentrais animais, e isso leva à conclusão de que ele não é o animal mais antigo. Há, ainda, quem acredite que as evidências apresentadas não são suficientes para confirmar que a criatura seja um animal, uma vez que o material fossilizado pode ter sido contaminado com amostras de outros seres.

Assim, embora a descoberta seja relevante, mais evidências ainda precisam ser encontradas para convencer a toda comunidade de que Dickinsonia é um animal.

Para saber mais:

http://science.sciencemag.org/content/361/6408/1246
http://science.sciencemag.org/content/361/6408/1198
https://www.nature.com/articles/d41586-018-06767-6
https://gizmodo.uol.com.br/evidencia-fossil-558-milhoes-anos-animal-mais-antigo-mundo/



Por: Adauto Cardoso
adautolimacardoso@gmail.com
Adauto Lima Cardoso é biólogo, mestre e doutor em Genética pela Universidade Federal do Pará e pela Universidade Estadual Paulista, respectivamente. Atualmente realiza pós-doutorado no Departamento de Morfologia do Instituto de Biociências da UNESP.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seja um colaborador!

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.