Aba

quarta-feira, 4 de julho de 2018

11 passos para visualizar a mitose em células de cebola. Aprenda e divirta-se.


Quando uma célula eucariótica se multiplica, ela passa por várias etapas cíclicas distintas, e muitas dessas podem ser observadas com o auxílio de um microscópio óptico. O ciclo celular, nos eucariotos, ocorre em duas fases: Intérfase e Mitose. A intérfase é a mais longa do ciclo celular, ou seja, é a fase em que as células se encontram na maior parte do tempo e a qual compreende três subfases:

G1 – fase em que ocorre síntese de proteínas;
S – fase em que ocorre a duplicação do DNA;
G2 – fase em ocorre a duplicação dos centríolos.

A mitose é o processo no qual uma célula-mãe origina duas células filhas, as quais compartilham as mesmas informações genéticas. A mitose integra 4 subfases descritas abaixo:

Prófase - é a etapa mais longa da mitose e está correlacionada com a interfase. Os cromossomos se condensam passando da forma difusa observada na interfase para estruturas altamente empacotadas características da célula em divisão. As cromátides irmãs estão unidas pelo centrômero (que também estão duplicados)
Metáfase - após atingir máxima condensação, os cromossomos se encurtarão e passarão a localizar-se na região equatorial da célula;
Anáfase - é a fase mais curta da mitose. Se caracteriza pelo movimento das duas cromátides irmãs para pólos opostos da célula. Uma vez separadas, as cromátides irmãs passam a ser referidas como cromossomos filhos. Nessa fase é possível verificar a posição do centrômero em cada cromossomo (acrocêntrico, metacêntrico ou submetacêntrico).
Telófase – os cromossomos começam a descondensar e a membrana nuclear se reorganizará. Terminada a mitose, vai ocorrer então a citocinese, que consiste na separação do citoplasma da célula-mãe, em duas partes iguais, originando assim as duas novas células. 

Fases da mitose da raiz de cebola. 1. Intérfase. 2. Prófase. 3. Metáfase. 4. Anáfase e 5. Telófase. Fonte: Altas de histologia do ICB – UFG.

O processo de mitose não tão fácil de ser analisado em células vivas, isso porque o núcleo e seus componentes apresentam-se incolores, assim é necessário utilizar fixadores, os quais matam e fixam as células, para sua melhor conservação, e corantes que irão colorir diferencialmente suas estruturas de acordo com sua composição química. Em vegetais, os melhores materiais para observação da mitose constituem os tecidos em fase de crescimento como os meristemas apicais, onde ocorrem sucessivas divisões celulares. Dessa forma, as pontas de raízes de cebola (Allium cepa) constituem um ótimo material para a observação e reconhecimento das fases da mitose.
O objetivo da prática descrita abaixo é permitir que alunos do Ensino Básico aprendam a preparar uma lâmina contendo as diferentes fases do ciclo celular, assim como identifica-las.

Materiais:
a) Raízes de cebola;
b) Corante orceína-clorídrica;
c) Ácido acético a 50%;
d) Copos, lâminas, lamínulas, pinças, estiletes, tesoura, esmalte incolor, lamparina de álcool.

Como realizar esse experimento:
1) Colocar uma cebola em 1 copo de água, de forma que a região onde se encontra as raízes toquem na água;
2) Deixar as raízes crescerem até atingirem 2 cm;
3) Colocar 3 gotas de orceína-clorídrica em uma lâmina limpa;
4) Colocar uma ponta da raiz de cebola na orceína-clorídrica com o auxílio de uma pinça;
5) Cobrir com lamínula;
6) Retirar a tampa da lamparina com álcool e acender o pavio com o fósforo;
7) Segurar cuidadosamente a lâmina sobre a chama, por cerca de 3 segundos. Repetir esse procedimento por 3 vezes em intervalos de 3 segundos;
8) Pressionar levemente a lamínula com a ponta de uma pinça. A pressão deve ser suficiente para esmagar as raízes sem quebrar a lamínula;
9) Colocar um pedaço de papel filtro dobrado sobre a lâmina para retirar o excesso de orceína-clorídrica;
10) Vedar a lamínula com esmalte incolor;
11) Observar ao microscópio óptico.

Resultados e Discussão:
Nessa etapa da atividade é importante ressaltar que a interfase é a fase do ciclo celular mais frequente, pois nem todas as células estão em divisão ao mesmo tempo e a fase mais rara é anáfase, por ser muito rápida. Além disso, o professor e os alunos poderão elucidar e discutir diferentes aspectos da aula prática como os exemplos descritos abaixo:

a) Qual é a função da oceína-clorídrica?
b) Examinar cada fase da mitose, caracterizando cada uma delas.
c) Desenhar as diferentes fases da mitose, ressaltando os aspectos mais importantes delas.
d) Identificar qual fase da mitose é a mais indicada para determinar o número de cromossomos de uma espécie?
e) É possível contar o número de cromossomos da cebola? Se sim, quantos são?
f) Quando ocorre a duplicação dos cromossomos?
g) Qual a diferença entre cromátides irmãs e não irmãs?
h) É possível afirmar que as células filhas herdam a mesma quantidade e o mesmo tipo de informação genética existente na célula-mãe?

Quer saber mais sobre o assunto, acesse:
http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/bitstream/handle/mec/19278/9_E_2_2_16_mitose.pdf?sequence=5
http://www.ibb.unesp.br/Home/Departamentos/Morfologia/Laboratorios/LaboratoriodeGenomicaIntegrativa/pra769ticas-laboratoriais-experimentando-gene769tica-2007.pdf

Sobre a autora:

Talita R. A. Almeida
aleixo.talita@yahoo.com.br
Talita é bióloga e mestre em Ciências Biológicas (Genética) pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Botucatu/SP e estudante de doutorado pela mesma instituição.

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seja um colaborador!

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.