Aba

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

CSI 009: GLaDOS poderia ser real?




Por: Maria Laura
marialgk@gmail.com

Alerta de Spoilers! A coluna contém revelações sobre o enredo dos jogos Portal e Portal 2.



Portal e Portal 2 frequentemente figuram no topo de listas de melhores jogos de videogame de todos os tempos. Certamente, um dos elementos mais legais da franquia é a antagonista GLaDOS. No jogo, GLaDOS originalmente era Caroline, uma secretária na empresa Aperture Sciences. Nessa empresa, eram desenvolvidas tecnologias malucas como portais que permitiam tele transporte. Uma tecnologia desenvolvida na Aperture permitia a transferência de uma mente humana para um computador. Caroline acabou sendo a “cobaia” desse experimento, e se tornou a inteligência artificial GLaDOS. Entretanto, GLaDOS se revelou seu lado cruel, matando todos os funcionários da empresa e passando a realizar cruéis experimentos comportamentais com a protagonista do jogo, Chell.
Todos os fãs já devem ter pensado se seria plausível tal acontecimento (nossa resposta é não: podem dormir tranquilos que GLaDOS não é real). Por isso, listamos e respondemos algumas perguntas relacionadas ao assunto.

Seria possível fazer o upload de um cérebro?



Provavelmente não. De fato, alguns adeptos da ideia da “Singularidade” ou “Transumanismo” acreditam que será possível total transferência da mente humana para uma plataforma artificial. Ray Kurzweil, que cunhou o termo “Singularidade”, estabeleceu que em 2045 a inteligência não-biológica iria ultrapassar a inteligência biológica. Entretanto, a maioria dos cientistas, inclusive os especialistas em Neurociência e Inteligência Artificial, argumentam que esta ideia não é plausível, e provavelmente nunca se tornará real. O cérebro é complexo demais, e muito pouco conhecido, a ponto de ser convertido em um supercomputador.

Além disso, ser um computador pode não trazer vantagens em termos de tamanho e longevidade. Não foi desenvolvido nenhum modo de armazenamento de dados tão compacto quanto o DNA: para armazenar apenas as nossas informações genéticas, seria necessário um aparelho muito grande. Além disso, quem disse que ser um computador significa imortalidade? A vida útil de um aparelho eletrônico, que raramente ultrapassa uma década, é muito menor que a expectativa de vida de um ser humano.

Assim, é muito improvável o desenvolvimento de uma tecnologia que transforme Caroline em GLaDOS, como mostrado no jogo.

Uma inteligência artificial poderia conduzir experimentos?


Sim! E isso já acontece. Vários procedimentos laboratoriais, como o sequenciamento de genomas, são automatizados; e resultados frequentemente são analisados com algoritmos sofisticados.

Porém, existem exemplos muito mais impressionantes: na empresa californiana Zymergen, robôs são utilizados para otimizar linhagens de microrganismos que sintetizam produtos químicos. Estas inteligências artificiais são responsáveis por planejar os experimentos, realizá-los e interpretar os resultados, sem a ajuda de nenhum cientista. E elas os fazem muito mais rápido do que qualquer ser humano. Entretanto, poucos laboratórios já têm tal tecnologia, e ainda teremos muito tempo até que essas inteligências artificiais se tornem comuns. E felizmente, não há nenhuma inteligência artificial de laboratório que se compare à GLaDOS.

Uma inteligência artificial pode se tornar “do mal”?


A ponto de matar a todos com neurotoxinas? Provavelmente não, a menos que esteja programada para isso. Especialistas concordam que inteligências artificiais não são capazes de mudar sua própria programação, estabelecendo novos objetivos que não tenham sido determinados pelos seus criadores. E caso algum dia isso seja possível, estamos muito longe desta realidade.

Entretanto, é possível que os resultados da programação não saiam do jeito esperado, e sejam mais maléficos do que benéficos. Por exemplo, o algoritmo do Facebook está programado para apresentar conteúdos relacionados ao interesse do usuário. Se um usuário visualizou uma fake news¸ o algoritmo tende a apresentar posts da mesma ou de fontes similares (e que provavelmente são fake news também).

Entretanto, o famoso físico Stephen Hawking se contrapõe a essa visão e declarou que "o desenvolvimento da inteligência artificial total poderia significar o fim da raça humana". Torcemos para que isso não aconteça.

Cientistas podem fazer o que quiserem com sujeitos de teste humanos?


Não, pelo menos hoje em dia. Antigamente, haviam poucas normas regulamentando pesquisas envolvendo humanos, tanto que várias atrocidades na Ciência já ocorreram. Por exemplo, durante a Segunda Guerra Mundial, centenas de prisioneiros de campos de concentração eram forçados a submeter-se a cruéis experimentos médicos que levavam à morte. Outro exemplo é uma pesquisa realizada pelo departamento de Saúde Pública dos EUA entre os anos 1930 e 1970, que privou 400 afro-americanos infectados com sífilis de diagnóstico, tratamento e cura.

Felizmente, em resposta a esses experimentos horríveis, foram criadas várias normas e órgãos de fiscalização que regulam o estudo de humanos na Ciência. Por exemplo, após a revelação dos cruéis experimentos nazistas, foi criado o Código de Nuremberg. Segundo ele, experimentos não devem ser feitos em humanos se não houver consentimento do sujeito de teste, e se os riscos forem maiores que os benefícios. Depois dele, vários outros documentos sobre Ética na Ciência foram criados, como a Declaração de Helsinki e o Relatório de Belmont.

Por isso, os experimentos malucos da Aperture Sciences dificilmente poderiam ser realizados no mundo real.

VEREDITO FINAL

Levando em conta todas essas informações, consideramos muito pouco provável que algo parecido com a GLaDOS pudesse existir fora da ficção. Apesar de existirem inteligências artificiais que “conduzem pesquisa científica”, uploads de cérebro e robôs assassinos são muito improváveis.

Esperamos que vocês tenham gostado da nossa matéria de hoje! Tem algum outro jogo, filme ou série sobre o qual vocês querem saber mais?! Deixe sua opinião nos comentários, e nós vamos investigar!

Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seja um colaborador!

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.