Aba

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Novas espécies de aranhas encontradas no Brasil recebem nomes de personagens famosos de Game Of Thrones, o Senhor dos Anéis e outras obras de ficção

Por:
João Zamae 
 joaozamae@gmail.com
Araneae é uma ordem de artrópodes da classe Arachnida que inclui as espécies conhecidas pelos nomes comuns de aranhas ou aracnídeos, que se distribuem por todos os continentes com exceção da Antártida. Eles apresentam oito pernas, quelíceras que injetam veneno e diferenciam-se anatomicamente do restante dos artrópodes pelo corpo segmentado em cefalotórax e o abdômen.

Anatomia das aranhas
Apesar da elevada prevalência da aracnofobia, apenas a picada de cerca de 30 espécies das mais de 40.000 existentes é considerada perigosa para os humanos, sendo que atualmente são conhecidas 112 famílias, 3.905 gêneros e 44.032 espécies de aranhas, segundo o The World Spider Catalog. No entanto, acredita-se que ainda existam muitas espécies a serem descritas.

Nesse intuito, os pesquisadores do Instituto Butantan, da cidade de São Paulo, Dr. Antonio Brescovit, Dr. Igor Cizauskas e Dr. Leandro Mota foram para a Floresta Nacional de Carajás, no estado do Pará, onde indentificaram sete novas espécies pertencentes à Família Ochyroceratidae, cujos membros são caracterizados por apresentarem um tamanho bastante diminuto, não ultrapassando 2 mm, possuírem seis olhos e viverem no lixo ou em cavernas.

Membro da família Ochyroceratidae

No século XVIII o cientista Carl Linné determinou que os nomes científicos devem ser formados por duas palavras, sendo que a primeira identifica o gênero e a segunda o nome que vai diferenciar a espécie das outros já existentes. Muitos desses nomes estão em latim, mas podem ser escolhidas palavras de qualquer idioma, e, além disso, os nomes devem ser escritos em itálico ou negrito, com a letra inicial da primeira palavra em maiúsculo e a da segunda em minúsculo. Com essas regras, a primeira palavra dos nomes científicos só pode ser inventada se a espécie não pertencer a nenhum gênero que já existe, e para a segunda palavra os cientistas têm liberdade para escolher o nome que quiserem. E é aí que alguns deles usam toda a criatividade!

Para nomear essas novas espécies de aranha os pesquisadores do Butantan escolheram personagens d’A Guerra dos Tronos- Crônicas de Gelo e fogo, Harry Potter, O senhor dos Anéis, O Simarillion, H.P. Lovecraft- O Despertar de Cthulhu, A menina e o Porquinho e Little Miss Spider (sem título em português).

Capas das obras de ficção das quais foram extraídos os nomes para as novas espécies
A lista de nomes inspirados começa com Ochyrocera varys, devido ao personagem Lord Varys, d’As Crônicas de Gelo e Fogo. Lord varys é conhecido pelo codinome de “A Aranha” devido às suas habilidades de manipulação, e de comandar sua “rede de olhos e orelhas” ao longo de dois continentes.

Lord Varys interpretado pelo ator Conleth Hill
Já o nome Ochyrocera atlachnacha, refere-se ao deus aranha Atlach-Nacha de H.P. Lovecraft. Atlach-Nacha é uma aranha gigante com rosto humano que vive nas cavernas abaixo das montanhas e supostamente tece uma teia que liga o mundo real ao mundo dos sonhos.

Imagem-conceito de Atlach-nacha
Duas outras espécies foram nomeadas segundo personagens d’O Senhor dos Anéis. A primeira é Ochyrocera laracna, devido à aranha gigante (chamada de Laracna nos Estados Unidos e Shelob na Inglaterra) que ataca Frodo e Sam quando estes estão a caminho de Mordor, no segundo volume da série de livros, As Duas Torres. Outra espécie, Ochyrocera ungoliant, tem seu nome proveniente da mãe de Laracna, que aparece n’O Silmarillion, e, de acordo com a história, no idioma dos Elfos o nome Ungoliant significa aranha negra.

Esquerda: Laracna ataca Frodo. Direita: Ungoliant e Melkor
Da série Harry Potter veio o nome para Ochyrocera aragogue, uma referência à Aragog que vive na escuridão da Floresta Proibida, e no livro Harry Potter e a Câmara Secreta confronta Harry Potter e Ron Weasley.
Aragog confronta Harry e Ronnie
Já como tributos à literatura infantil os pesquisadores concederam o nome à Ochyrocera misspider, inspirado no personagem dos livros infantis do autor norte americano David Kirk Little Miss Spider, famoso pela sua frase “Nós temos que ser bons para com os insetos, todos os insetos”. E, por fim, Ochyrocera charlote como referência à personagem Charlotte, amiga do porquinho Wilbur, o personagem principal do livro.

Sobre o autor: Médico veterinário, especialista em oncologia animal, cursou residência e mestrado em patologia animal pela FMVZ-UNESP de Botucatu e atualmente é doutorando em oncologia pelo Programa de Patologia da FMB-UNESP de Botucatu, e membro do grupo ViriCan, onde investiga o uso de produtos naturais no tratamento dos cânceres.

Ficou curioso?
https://www.sciencedaily.com/releases/2018/01/180110112954.htm
https://zookeys.pensoft.net/articles.php?id=19778
https://doi.org/10.3897/zookeys.726.19778
https://pt.wikipedia.org/wiki/Aranha
https://timfazciencia.com.br/para-saber-mais/criatividade-a-solta-em-nomes-cientificos/
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seja um colaborador!

Postagens populares

Total de visualizações

Seguidores

Tecnologia do Blogger.